BUSCA

Quem sou eu

Minha foto
Sou doutora em Literatura. Escrevo há mais de 15 anos, mas sem disciplina. Sou aquela escritora que se guarda para o futuro, à espera de um grande acontecimento. Sinto que chegou a hora. É com retalhos e epopeias que me inventarei - com pequenos e grandes eventos - com fragmentos e grandes feitos - serei a tecelã de uma história e a sua heroína. Serei Penélope e Odisseu. Me acompanhe nesta viagem! Colunista da seção de Escrita Criativa na comunidade literária Benfazeja. Livros publicados: FLAUIS (2010) e RETALHOS E EPOPEIAS (Editora Patuá, 2012). Mais sobre mim em meu site oficial

Me encontre

MENU

Divulgue o blog!


Banner 120 x 60


Banner 150 x 90


Arquivo do blog

LEITORES

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os textos são de autoria de Carolina Bernardes. A cópia não é autorizada e configura plágio. Tecnologia do Blogger.

17 novembro, 2010

LIVROS ARTESANAIS


Escrever sempre foi o maior objetivo, maior do que todos e quaisquer sonhos que alimentamos na vida. Ao objetivo sempre esteve atrelada a certeza, uma certeza que nunca esmoreceu diante das dificuldades. Nada há de original em ser escritora desde a adolescência e em buscar editoras para a publicação dos livretos que eu insistia em dizer que eram bons. Nada original, e milhares de escritores confirmariam. Mas a idéia não é ser original...Em 2003, desenvolvi a técnica de produção artesanal e publiquei meu primeiro livreto de contos para adultos: O Centauro Amarelo. Foi a sensação de liberdade mais gratificante. Poucos livros vendidos, praticamente todos para amigos e familiares. Mas, ainda assim, a sensação de que ser escritor não implica em conquistar a aprovação do mercado editorial foi maior do que a tímida aparição desta estreante. Vencia, assim, a primeira barreira: de que livro não se encontra apenas nas livrarias.Em 2008, decidi mais uma vez pela publicação artesanal, ao invés de custear uma edição independente, e lancei A Claridéia de Percival, romance infantil, mas sem limites de faixa etária.
Resumo da obra: Artesanal, essa é a palavra. O Centauro Amarelo é um livro de contos especial, produzido de forma artesanal pela escritora e artesã Carolina Bernardes. Foram treze anos de espera, de procura, de esperança viva e morta. Finalmente, sua primeira edição acontece, mas por suas próprias mãos. Para escapar da gaveta, para nascer na luz, O Centauro Amarelo descobriu uma nova forma de existir. Pelas mãos de Carolina. Por elas passaram todas as etapas de edição: diagramação, impressão, capa... Suas mãos foram capazes de conceber e parir. O filho é uma mistura de prosa, poesia, filosofia e arte da colagem. Luz e escuro, amor e medo, sofrimento e desapego, ciúme e pluralidade do amor, criação e destruição, liberdade, unidade, multiplicidade: é assim que O Centauro Amarelo remexe as entranhas, modifica pensamentos, liberta e prende o homem na sua luta para atingir o significado da vida. Recém-nascido, livre, imerso na luz, O Centauro Amarelo brilha, num reflexo do dia lá fora. Que ao andar agora, deixe atrás de si um rastro amarelo.

0 Comentaram. Deixe seu comentário também!:

Postar um comentário

Olá, obrigada por visitar meu blog. Sua contribuição é muito importante para mim!

LIVROS ESSENCIAIS

  • A Demanda do Santo Graal. (Anônimo)
  • A vida e as opiniões do cavalheiro Tristam Shandy. (Laurence Sterne)
  • Ascese. (Nikos Kazantzakis)
  • Cem anos de Solidão. (Gabriel Garcia Marquez)
  • Crime e Castigo. (Dostoiévski)
  • Folhas de Relva. (Walt Whitman)
  • Húmus. (Raul Brandão)
  • Judas, o Obscuro. (Thomas Hardy)
  • Mahabharata (Anônimo)
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)
  • Narciso e Goldmund. (Hermann Hesse)
  • O casamento do Céu e do Inferno. (William Blake)
  • O homem que comprou a rua. (Tarcísio Pereira)
  • O Perfume. (Patrick Süskind)
  • Odisseia (Kazantzakis)
  • Odisseia. (Homero)
  • Os Cadernos de Malte Laurids Brigge. (Rainer Maria Rilke)
  • Peter Pan. (J. M. Barrie)
  • Poemas (Seferis)
  • Poemas Completos de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
  • Zorba, o grego. (Nikos Kazantzakis)

Banner 250 x 40


meu bichinho virtual

De onde vêm meus visitantes?

 
2009 Template Bucólico|Templates e Acessórios