BUSCA

Quem sou eu

Minha foto
Sou doutora em Literatura. Escrevo há mais de 15 anos, mas sem disciplina. Sou aquela escritora que se guarda para o futuro, à espera de um grande acontecimento. Sinto que chegou a hora. É com retalhos e epopeias que me inventarei - com pequenos e grandes eventos - com fragmentos e grandes feitos - serei a tecelã de uma história e a sua heroína. Serei Penélope e Odisseu. Me acompanhe nesta viagem! Colunista da seção de Escrita Criativa na comunidade literária Benfazeja. Livros publicados: FLAUIS (2010) e RETALHOS E EPOPEIAS (Editora Patuá, 2012). Mais sobre mim em meu site oficial

Me encontre

MENU

Divulgue o blog!


Banner 120 x 60


Banner 150 x 90


Arquivo do blog

LEITORES

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os textos são de autoria de Carolina Bernardes. A cópia não é autorizada e configura plágio. Tecnologia do Blogger.

20 abril, 2011

A TRADIÇÃO DA PÁSCOA GREGA







Quando chega a Páscoa chega também a época de ganhar Ovos de Páscoa. Νo Brasil a gente costuma dar e ganhar ovos de chocolate, uma tradição que começou na corte francesa. Na Grécia também há troca de ovos de chocolate, mas a tradição que vem desde a antiguidade é de presentear com ovos cozidos tingidos de vermelho.
Muito antes do cristianismo, nossos ancestrais pintavam e decoravam ovos para festejarem a continuação da vida. Os ovos, naquela época, simbolizavam os presentes perfeitos da natureza e eram utilizados para comemorar a chegada da primavera. O ovo, símbolo antiqüíssimo do nascimento do mundo, do nascimento da vida, é encontrado em diversos cultos ancestrais, ele tem dentro de si o poder da vida e acreditava-se que podia transmiti-la aos homens, animais e plantas.
A pintura dos ovos acontece na quinta-feira que antecede a Páscoa (Μεγάλη Πέμπτη - Megháli Pempti ou Grande Quinta) e por isso é chamada de Κοκκινοπέφτη (Kokinopéfti - vermelho cai), lembrando o derramamento do sangue de Cristo.
Antigamente, também, o trabalho começava na madrugada com o início do novo dia. A panela onde eram cozidos os ovos tinha que ser nova, o número de ovos era determinado, a tinta onde eram pintados era guardada por quarenta dias e não podia ser jogada fora de casa.
As cores para a pintura dos ovos provinham de diversas plantas, a cor de mel era obtida a partir das cascas de cebola, a cor amarela das folhas de amendoeira, o vermelho vivo das papoulas. Atualmente, compra-se a tinta pronta em diversas cores e a mais utilizada é a vermelha. Já se encontram também ovos pintados e decorados prontos em lojas e supermercados, sinal dos tempos.
Um ritual que acontece após a missa da Ressurreição e se repete por todo o dia de Páscoa é a quebra dos ovos. Cada pessoa ganha um ovo e segura firmemente envolto na mão, então bate no ovo que está na mão da outra pessoa e ao quebrar um dos ovos diz Χριστός Ανέστη (Xhristós Anésti) - Cristo ressuscitou, e a outra pessoa responde Αληθώς Ανέστη (Alithós Anésti) - Na verdade, ressuscitou. A quebra dos ovos vermelhos simboliza a Ressurreição de Cristo.
O ovo simboliza a vida e a criação que contém esta vida. Quando se rompe a casca do ovo nasce uma vida e quando fazemos o ritual de quebra dos ovos isto simboliza o rompimento da sepultura de Cristo e sua Ressurreição.


Ovos Vermelhos de Páscoa
Kókina pasxhaliná avghá
Κόκκινα πασχαλινά αυγά

 
Ingredientes:
1 dúzia de ovos brancos médios
Tinta vermelha para tingimento
2 colheres de sopa de vinagre
Óleo para dar acabamento

Modo de preparo:
Coloque uma ou duas folhas de papel absorvente fundo de uma panela ou caçarola.
Coloque os ovos sobre o papel com cuidado ajeitando para não ficarem batendo uns nos outros.
Cubra os ovos com água até um dedo acima do nível dos ovos e inicie o aquecimento.
Quando iniciar a fervura, abaixe o fogo até um ponto em que a água continue borbulhando e cozinhe os ovos por 10 minutos.
Dissolva a tinta em um copo com pouca água conforme as instruções da embalagem, misture o vinagre e adicione aos ovos.
Deixe ferver por mais 5 a 10 minutos.
Apague o fogo e retire os ovos colocando num aparador forrado com papel absorvente.
Deixe esfriar um pouco, molhe um papel absorvente com um pouco de óleo e passe sobre toda a superfície dos ovos para dar brilho.
Retire o excesso de óleo com outro papel absorvente.
Dicas:
- Escolha tintas naturais, de preferência alimentícias, para tingir os ovos. Cuidado! Algumas tinturas podem conter metais pesados que fazem mal à saúde, leia os rótulos.
- Caso precise colocar os ovos uns sobre os outros, coloque sempre um papel absorvente entre eles para não quebrarem enquanto cozinham.
- Escolha tintas de cores diferentes e faça ovos multicoloridos.
- Escolha ovos pequenos para tingir, quanto menores mais grossa é a casca.
- Ovos naturalmente vermelhos não pegam bem a tintura, mas os brancos tem a casca mais fina e quebram com mais facilidade.

Texto de Marisa Donatiello

0 Comentaram. Deixe seu comentário também!:

Postar um comentário

Olá, obrigada por visitar meu blog. Sua contribuição é muito importante para mim!

LIVROS ESSENCIAIS

  • A Demanda do Santo Graal. (Anônimo)
  • A vida e as opiniões do cavalheiro Tristam Shandy. (Laurence Sterne)
  • Ascese. (Nikos Kazantzakis)
  • Cem anos de Solidão. (Gabriel Garcia Marquez)
  • Crime e Castigo. (Dostoiévski)
  • Folhas de Relva. (Walt Whitman)
  • Húmus. (Raul Brandão)
  • Judas, o Obscuro. (Thomas Hardy)
  • Mahabharata (Anônimo)
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)
  • Narciso e Goldmund. (Hermann Hesse)
  • O casamento do Céu e do Inferno. (William Blake)
  • O homem que comprou a rua. (Tarcísio Pereira)
  • O Perfume. (Patrick Süskind)
  • Odisseia (Kazantzakis)
  • Odisseia. (Homero)
  • Os Cadernos de Malte Laurids Brigge. (Rainer Maria Rilke)
  • Peter Pan. (J. M. Barrie)
  • Poemas (Seferis)
  • Poemas Completos de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
  • Zorba, o grego. (Nikos Kazantzakis)

Banner 250 x 40


meu bichinho virtual

De onde vêm meus visitantes?

 
2009 Template Bucólico|Templates e Acessórios