BUSCA

Quem sou eu

Minha foto
Sou doutora em Literatura. Escrevo há mais de 15 anos, mas sem disciplina. Sou aquela escritora que se guarda para o futuro, à espera de um grande acontecimento. Sinto que chegou a hora. É com retalhos e epopeias que me inventarei - com pequenos e grandes eventos - com fragmentos e grandes feitos - serei a tecelã de uma história e a sua heroína. Serei Penélope e Odisseu. Me acompanhe nesta viagem! Colunista da seção de Escrita Criativa na comunidade literária Benfazeja. Livros publicados: FLAUIS (2010) e RETALHOS E EPOPEIAS (Editora Patuá, 2012). Mais sobre mim em meu site oficial

Me encontre

MENU

Divulgue o blog!


Banner 120 x 60


Banner 150 x 90


Arquivo do blog

LEITORES

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os textos são de autoria de Carolina Bernardes. A cópia não é autorizada e configura plágio. Tecnologia do Blogger.

10 fevereiro, 2011

AOS AMIGOS!





Esta postagem não traz poesia nem prosa, não fala de textos e nada elabora. Simplesmente um olhar de agradecimento lançado aos companheiros diários da escrita. Não quero escrever, não quero criar, nem tampouco inventar. Venho apenas, simplesmente, abraçar. Obrigada, queridos amigos, que cuidam de maravilhosos blogs, cheios de vida e vontade de comunicar. Diariamente, os encontros, as visitas, os comentários – daqui e dali – em um só clique. Entramos na vida e na casa uns dos outros, olhamos, perscrutamos, inquirimos, queremos mais e mais de cada novo amigo. E como é importante e delicioso receber uma visita, conquistar um novo seguidor ou receber um comentário!
Admiro muitíssimo o trabalho de todos vocês; o esforço é árduo e pleno: manter bons relacionamentos – entre idas e vindas de blogs a blogger – pesquisar, redigir, publicar. E a ajuda mútua, como não mencionar?
A cada dia na Blogosfera, cresço mais. Cheguei apenas no intuito de dar alguma disciplina à minha produção - sempre tão caótica, displicente e preguiçosa. A ideia era mais falar comigo mesma, imprimindo alguma ordem às tentativas de ser mais do que a professora de todos os dias. O Blog nasceu da necessidade de me ver além de mim mesma - escrevendo como deveria ser, como alguém me disse um dia que seria... Para ser é necessário fazer. Mas a surpresa foi descobrir que é impossível gritar e não ser ouvida. Vocês me ouviram e aqui estão ao meu lado. Descobri que a escrita é movimento, jamais pode ser represada no íntimo, no lápis, na gaveta, no baú, na pasta de arquivos tão bem armazenada. Para quando? Para a posteridade? Para as ruínas de meu túmulo? Ou, na mais esperançosa hipótese, para o editor-arqueólogo? Não vou mais guardar nada, pois, como disse a pequena filósofa Bianca: "Os pensamentos se vão para dar lugar a novos". O texto de hoje, inscrito como definitivo, é apenas a lousa mágica de nossa memória, é o traço que se apaga para a inscrição de outras e novas iluminuras, numa cadeia sem fim.

Como não manifestar este abraço tão merecido?




3 Comentaram. Deixe seu comentário também!:

GIL ROSZA disse...

Será isso um abraço bumerangue? rsrs.

CAROLINA BERNARDES disse...

Sim, Gil. Mas o bumerangue estava em suas mãos e acaba de retornar...

Colecionadora de Silêncios disse...

Carolina, vc não sabe como é bom tê-la entre os meus amigos blogueiros. Com vc cresço! Com vc aprendo! Com vc me fortaleço na árdua batalha com as palavras e no sincero namoro com elas. :)

Sim, minha querida, ser blogueiro dá trabalho, rs, mas antes de tudo, dá muito prazer, pq é isso mesmo que vc disse: a gente grita e é ouvido. A gente interage e ganha muito com isso!

Bom demais navegar contigo, viu? Beijo carinhoso. :)

Postar um comentário

Olá, obrigada por visitar meu blog. Sua contribuição é muito importante para mim!

LIVROS ESSENCIAIS

  • A Demanda do Santo Graal. (Anônimo)
  • A vida e as opiniões do cavalheiro Tristam Shandy. (Laurence Sterne)
  • Ascese. (Nikos Kazantzakis)
  • Cem anos de Solidão. (Gabriel Garcia Marquez)
  • Crime e Castigo. (Dostoiévski)
  • Folhas de Relva. (Walt Whitman)
  • Húmus. (Raul Brandão)
  • Judas, o Obscuro. (Thomas Hardy)
  • Mahabharata (Anônimo)
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)
  • Narciso e Goldmund. (Hermann Hesse)
  • O casamento do Céu e do Inferno. (William Blake)
  • O homem que comprou a rua. (Tarcísio Pereira)
  • O Perfume. (Patrick Süskind)
  • Odisseia (Kazantzakis)
  • Odisseia. (Homero)
  • Os Cadernos de Malte Laurids Brigge. (Rainer Maria Rilke)
  • Peter Pan. (J. M. Barrie)
  • Poemas (Seferis)
  • Poemas Completos de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
  • Zorba, o grego. (Nikos Kazantzakis)

Banner 250 x 40


meu bichinho virtual

De onde vêm meus visitantes?

 
2009 Template Bucólico|Templates e Acessórios